Quando os terramotos abalaram
Porto Rico, arregaçámos as mangas
e juntámo-nos para ajudar

A NOSSA FUNDAÇÃO

Reconstruir
para um futuro
mais brilhante

Quando uma terrível série de mais de 1.000 terramotos abalou a ilha de Porto Rico, destruindo casas e deixando milhares sem energia ou água, nós sabíamos que tínhamos que ajudar.

Nós juntámo-nos a parceiros como a Coca Cola Bottlers e Econo para comprar e entregar itens essenciais, incluindo cobertores, berços, tendas e kits de conforto com itens de higiene.

PR_1

Mais de 20 voluntários dos nossos departamentos Comercial e Administrativo juntaram-se a uma caravana para levar água, comida e outros mantimentos aos campos de refugiados na ala Indios de Guayanilla, onde ocorreu a maior parte da actividade sísmica. Eles formaram uma cadeia humana para descarregar mantimentos de camiões, entregando ajuda aos necessitados numa questão de minutos. Enquanto lá estavam, eles também puderam ajudar um colega de trabalho e a sua família a evacuar a sua casa. Além disso, os voluntários da empresa trabalharam com o Banco de Alimentos no centro da Carolina para ajudar na recolha, triagem e embalagem de alimentos para os moradores afectados.

“Fazer parte deste grupo que trouxe itens e bens de grande necessidade para os refugiados foi uma experiência incrível,” diz Ricardo Estrada, Chefe de Desenvolvimento Comercial em Porto Rico. “Ouvir as suas histórias foi, em alguns casos, devastador, especialmente das pessoas com necessidades especiais, das crianças e dos idosos. Eles descreveram-nos as suas necessidades em termos de produtos farmacêuticos e de higiene pessoal e de gelo, mas sobretudo queriam que nós ouvíssemos e continuássemos a espalhar a palavra sobre a sua situação. Ver como nossa equipa respondeu foi emocionante, pois pudemos ajudar as pessoas necessitadas e também criar laços como uma equipa.”

PR_2

Fizemos uma doação corporativa para a Cruz Vermelha Americana de Porto Rico e também estamos a trabalhar para ajudar a estabelecer apoio mental e emocional para os membros e líderes dos Clubes de Meninos e Meninas mais afectados pelos terramotos.

“Estou preocupado com a deterioração da saúde mental e como ela não é cuidada atempadamente,” diz José M. Gómez Rodríguez, M.E.D, Director do Clube de Meninos e Meninas de Porto Rico, San Lorenzo. “Iniciativas como estas reforçam e apoiam o trabalho e o esforço que os clubes fazem todos os dias com os participantes, as famílias, os empregados e as comunidades que servimos. Estou grato e empenhado com esta iniciativa.”

E para as maravilhosas pessoas em Porto Rico, saibam que vocês estão nos nossos pensamentos e orações, e nós estaremos com vocês na reconstrução para um futuro mais brilhante.