Estas mulheres são movidas a energia positiva

CONHEÇA-NOS MELHOR

Comemorando o mês da história da mulher

O que têm em comum as mães, as avós, Marie Curie, Amelia Earhart, Ada Lovelace e Eleanor Roosevelt?

Todas elas são mulheres extraordinárias que inspiram algumas das extraordinárias mulheres que trabalham na New Fortress Energy.

Tradicionalmente, a engenharia e a energia têm sido espaços dominados pelos homens. Mas, tal como nos orgulhamos de estar a abrir novos caminhos para dar energia positiva ao mundo, também nos orgulhamos de estar a mudar essa dinâmica de género. A nossa empresa conta com muitas mulheres notáveis que trazem a sua própria energia positiva para ajudar a moldar a nossa empresa e a nossa indústria.

Hoje, como parte da nossa celebração do Mês da História da Mulher, temos a honra de lhe apresentar quatro mulheres que estão a fazer a sua própria história - e a ajudar a tornar o mundo um lugar melhor - como parte da equipa da New Fortress Energy.

Michelle Gramcko

Conheça a Michelle

“Capacitação Vem de Dentro” - Michelle Gramcko, Gerente de Logística, Miami, Flórida

Michelle Gramcko supervisiona a logística de fornecimento de gás natural liquefeito (GNL) para ajudar as comunidades a desfrutar de um abastecimento energético limpo, acessível e fiável.

“Coordenar as entregas e gerir uma equipa responsável pela logística por detrás da construção de um terminal é um desafio que me motiva a crescer todos os dias,” afirma Michelle.

Ela também valoriza a forma como a NFE a estima.

“Sinto-me incluída e valorizada,” diz ela. “Assegurar que a empresa permite e promove um ambiente de respeito e gratidão é a melhor prática a adoptar.”

Essa é a atitude que ela abraça para o Mês da História da Mulher, e ao longo do ano.

“O reconhecimento da capacitação e das realizações das mulheres é um testemunho da nossa força e prova de que, mesmo com barreiras e dificuldades, conseguimos alcançar grandes feitos,” afirma. “É importante celebrar cada mulher! E partilhar esse reconhecimento é a melhor coisa que podemos fazer para celebrar as mulheres.”

Para Michelle, a celebração das mulheres começa em casa.

“O meu modelo é a minha mãe, mesmo que pareça cliché,” diz ela. “Ela é a mulher mais trabalhadora e mais empenhada que eu já conheci. Ela sempre foi um bom exemplo e fez com que eu fosse educada para realizar grandes feitos. Esse é o mesmo tipo de conselho que eu daria a outras mulheres. Eu diria às jovens para viverem e apreciarem o presente, mas para terem o futuro sempre em mente! A educação e a dedicação são a melhor combinação para o sucesso. E às mulheres no local de trabalho, encorajá-las-ia a ultrapassar barreiras e desafios e a nunca desistir dos seus sonhos. Tudo pelo qual vale a pena lutar não é fácil de alcançar. É exigente prepararmo-nos tanto intelectualmente como emocionalmente para poder alcançar os nossos objectivos e continuar a estabelecer novas metas.”

Esse é também o segredo do sucesso da Michelle.

“Eu dedico tempo e esforço,” diz ela. “Mantenho-me preparada e certifico-me de que estou sempre a aprender e a crescer com o mundo que me rodeia. A capacitação vem de dentro, e é directamente influenciada pelas nossas acções e dedicação”.

Lexi Nava

Conheça a Lexi

“Esforça-te por ser melhor todos os dias” - Lexi Yandelil Nava Viurquez, Engenheira de Projecto Sénior, México

A Lexi Nava é a representante de engenharia para a construção do nosso terminal de GNL em La Paz, na Baja California Sur, México. Ao ajudar a forjar um futuro onde as pessoas, em todo o lado, têm acesso a energia limpa, fiável e acessível, ela inspira-se nos feitos passados de outros.

“Sempre admirei a Marie Curie, porque ela perseverou apesar dos desafios,” diz Lexi. “Ela aproveitou o melhor de cada situação e estabeleceu objectivos claros, apesar dos anos que cada um exigiu. Ela foi corajosa por estar sozinha em situações difíceis em países estrangeiros, e por superar desafios pessoais.”

Mergulhar nas histórias de pessoas que nos precederam alimenta o compromisso da Lexi em pagar antecipadamente as vantagens que o seu trabalho lhe tem proporcionado.

“Uma das razões de peso para celebrar o Mês da História da Mulher são os privilégios que, graças à luta das mulheres na história, herdámos - o dom de decidir como queremos moldar as nossas vidas e imaginar um futuro melhor para todos nós,” diz.

A sua paixão é tangível - e o seu trabalho para fazer a diferença também o é.

“Este mês, estou a recolher tampas de garrafas para ajudar a pagar a quimioterapia a crianças doentes e a recolher brinquedos para crianças que foram abandonadas,” diz ela. “É uma celebração que eu tive educação, que posso aprender tanto quanto posso ler e que posso sempre partilhar com uma criança necessitada. Haverá sempre esperança. Não precisamos de ter planos elaborados; precisamos apenas ter vontade de ajudar.”

Ela encoraja também as gerações futuras a terem essa mesma determinação e optimismo.

“Abraça a energia e o poder que vem do amor pelos teus objectivos,” diz ela. “Não tenhas medo de ser a primeira rapariga em algo, a única mulher a estudar um determinado tema, a primeira mulher a ir mais longe. Atreve-te a superar esses limites e a ir mais longe. E depois, acredita que podes continuar! Abre as portas para aqueles que vêm atrás. Lembra-te que o sucesso não é um acidente. É trabalho árduo, perseverança, sacrifício e tempo - mas não te preocupes - também vem com muitos bons amigos e grandes memórias se trabalhares com uma empresa como a NFE!”

Sasha Lewis

Conheça a Sasha

“Sejam Inspiradas a Efectuar Mudanças” - Sasha Lewis, Gestora de Projecto Assistente, Jamaica

Depois de ganhar uma bolsa de estudo da NFE e de se formar na Universidade de West Indies em 2018, Sasha juntou-se a nós como Engenheira de Projecto, e em 2019 foi promovida a Gestora de Projecto Assistente. Ela gere o desenvolvimento de seis projectos de pequena escala na Jamaica, assegurando que todos são executados atempadamente, com uma boa relação custo-eficácia e conformes. Ela também se empenha em elevar e encorajar os outros.

“Ver outras pessoas a ter sucesso e celebrar os seus esforços acrescenta fibra moral à minha existência,” diz ela. “Não há nada mais capacitante. É isso que o Mês da História da Mulher representa para mim - um período de reflexão em que as conquistas das mulheres são destacadas. É também um período para avaliar o trabalho que ainda necessita de ser feito, enquanto aspiramos alcançar a igualdade em todos os aspectos da vida.”

Para tal, Sasha enfatiza a importância de desenvolver uma compreensão partilhada e uma linguagem de inclusão no local de trabalho.

“Destacar as mais significativas realizações das mulheres numa empresa, e apoiar a igualdade de remuneração entre homens e mulheres na mesma capacidade, são excelentes formas de promover a inclusão e a valorização,” afirma. “Além disso, as empresas que criam uma cultura que desencoraja o assédio estão também a dar um passo na direcção certa.”

É um passo importante, não só para as mulheres que trabalham hoje em dia, mas também para as gerações futuras.

“O Mês da História da Mulher oferece-nos a oportunidade de revisitar as vidas de mulheres excepcionais e permite que as gerações mais jovens ouçam as suas histórias e sejam inspiradas a efectuar mudanças,” diz Sasha. “Utilizo a Internet para apresentar as minhas duas irmãs mais novas a mulheres como Ada Lovelace, Amelia Earhart e Marie Curie, e o que elas fizeram para influenciar a sociedade. Jovens raparigas como as minhas irmãs são constantemente confrontadas com o desafio de procurar a validação dos outros para se sentirem importantes, mas o melhor conselho que tenho para as jovens vem de Eleanor Roosevelt: 'Ninguém te pode fazer sentir inferior sem o teu consentimento.' E continua a aprender. O mundo do trabalho é muito dinâmico, o que cria a capacidade para melhorar, pelo que é essencial que tais oportunidades sejam exploradas.”

Shakira Mosquera

Conheça a Shakira

“Simplesmente Vai em Frente” - Shakira Mosquera, Supervisora de Operações e Saúde, Segurança e Gestão Ambiental, Porto Rico

Para Shakira Mosquera, um dia típico na NFE pode incluir desde a conformidade ambiental, implementação da segurança e saúde, logística, recepção de embarcações e distribuição, até à supervisão e liderança de diversas equipas.

“Sinto-me capacitada quando ajudo os colegas a terem sucesso ou a se superarem a si mesmos,” diz Shakira. “Tento reconhecer frequentemente o trabalho bem feito, mesmo quando se trata de um colega que não supervisiono.”

Esse é o tipo de pensamento sem barreiras que motiva a abordagem de Shakira nos negócios, e também nas questões das mulheres.

“Não gosto de tratamento especial, especialmente se é por ser mulher,” diz ela. “Gosto de ser tratada e considerada como igual entre colegas. E não quero que as jovens tenham a ideia de que a nossa luta é uma competição de género, sobre quem é melhor ou mais forte. O meu conselho para as jovens é que compreendam que cada pessoa tem valor e que cada uma de nós tem qualidades e capacidades únicas que podemos utilizar para prosperar em qualquer tarefa. Devemos procurar sempre nos superar todos os dias. Não permitam que os outros vos façam pensar de forma diferente.”

Shakira encontrou força e apoio para as suas aspirações e abordagem através do exemplo dado na sua própria família.

“A forma como a minha avó, Gregoria Centeno, viveu lutas e ultrapassou obstáculos é digna de admiração,” diz ela. “Com apenas o oitavo ano de escolaridade, e tendo trabalhado desde os 8 anos de idade, ensinou-me a me defender, a me valorizar e a ser responsável pelas minhas decisões. Ela é uma mulher forte e ao mesmo tempo carinhosa.”

Shakira pretende partilhar essa mesma determinação com outras mulheres de negócios.

“Não tenham medo de trabalhar numa área normalmente considerada como um mundo dos homens,” aconselha ela. “Simplesmente vai em frente. Se não tiverem sucesso em determinada altura, continuem a tentar. Vão lá chegar. A minha chave para o sucesso é ser humilde, respeitar os outros, ouvir com atenção e intervir nos momentos certos.”